Ando vendo por aí

O que acho dessa teoria maluca dos Astronautas do Passado

ver post

Minha viagem pra Disney, em 2013

ver post

Mamma Mia!

Ahhh, cinema! Acabei de assistir ao filme Mamma Mia com a Meryl Streep cantando e, pasmem, James Bond tem a voz mais Rock’n’Roll de todas.

Mamma Mia é um musical da Broadway que foi adaptado pro cinema, mas isso todo mundo já sabia. O negócio é que na Brodway não temos o Pierce Brosnan cantando horrores com a voz mais sexy do musical.

Aliás, eu nem gosto muito de musical, mas amigo – Broadway é Broadway. Mas vamos a história.

Sophie Sheridan tem 20 anos e está prestes a casar e não sabe quem é seu pai. Mas ela acaba achando o diário de sua mãe, Donna Sheridan, que continham três supostos pais: Bill Anderson, Sam Carmichael e Harry Bright – Stellan Skarsgård, Pierce Brosnan e Colin Firth, respectivamente. Então para tentar descobrir qual deles é O_Cara que irá levá-la ao altar, a menina convida os três para seu casamento – sem dizer que ela pode ser a filha de um deles. E aí a história começa a complicar, porque ela achava que ia sacar na hora quem era o pai, só olhando para a cara dele. Mas isso não aconteceu e só a deixou mais e mais confusa!

Chega uma hora – óbvia – que todos os três acreditam ser o pai da menina. E ela surta, claro.

E tem o lance das músicas do ABBA, que são tão dançantezinhas. Faz você ficar batendo o pé ou a mão na perna, quando escuta a Meryl Streep cantar Dancing Queen ou Mamma Mia. Julie Walters está o máximo. Aliás, ela lembra minha tia! HUAIHAUIHUAI Christine Baranski também arrasa. A voz da Amanda Seyfried é muito fofa e o cara que faz o noivo dela – OMG. Tá, no começo você estranha o rosto dele (ou pode ter sido só eu), mas ele é gato.

Tem o Pierce Brosnan soltando a voz. E o personagem do Colin Firth, Harry Bright, fazendo uma descoberta lá… HUAIHUIAHUIA

O lugar da filmagem é lindo demais. Dá vontade de entrar na tela e pular lá na água. Sério. É até injusto. E não vamos nem falar das coreografias! Muito divertidas!

Aliás, não saiam nos créditos porque além do pequeno show de Donna e as Dinamos, temos uma pequena surpresa (que eu morri de rir).

É isso, divertidíssimo. É 10! Recomendo muito!