Ando vendo por aí

O que acho dessa teoria maluca dos Astronautas do Passado

ver post

Minha viagem pra Disney, em 2013

ver post

O Livro de Enoque [parte 1]

Falaê, galera! Depois de muito pensar sobre o que vou colocar de conteúdo novo, além das besteiras e reviews de filmes, decidi que vou postar sobre tutoriais de escrita de ficção, como faço no A Caverna e os comentários que eu faço sempre que leio alguma coisa relacionada a bíblia e os apócrifos (mais polêmicos que mamilos!).

Então, resolvi que começarei aqui meus comentários sobre os apócrifos! O primeiro livro que vou colocar por aqui é o Livro de Enoque (ou Enoch).

Fonte dos textos apócrifos – bibliadocetico.net

Pra quem não sabe, Enoch é o primeiro filho de Caim com uma desconhecida (algumas pessoas dizem até que é a famosa Lilith, sacam? A que supostamente veio antes de Eva e foi expulsa do paraíso). Ele é levado por Deus para um lugar que chama de céu (na verdade, ele chama no plural céus), e lá encontra-se com anjos, sentinelas e com o próprio Deus.

Eu não sou uma pessoa muito parcial, vou logo avisando. Também não acredito em nenhum deus. Eu acho difícil, mas alguns podem ficar ofendidos com os comentários. Tirando a ironia,  acho os livros interessantes e até engraçados…

Para ler do capitulo 1 ao 10, é só clicar aê embaixo:

Capítulo 1

1 – As palavras das bênçãos de Enoque, com as quais ele abençoou os eleitos e os justos, os quais devem existir nos tempos da tribulação, rejeitando toda iniquidade e mundanismo. Enoque, um homem justo, o qual estava com Deus, respondeu e falai com Deus enquanto seus olhos estavam abertos, e enquanto via uma santa visão dos céus. Isto os anjos me mostraram.
 Enoque diz claramente que fora levado com Deus. Falou e o viu com seus próprios olhos. Não só viu a Deus como também morou nesse lugar que chamou de Céu. E lá existem os seres chamados anjos.

2 – Deles eu ouvi todas as coisas e entendi o que vi; coisas que não terão lugar nesta geração, mas numa geração que deve acontecer num tempo distante, por causa dos eleitos.
Dá para notar que os anjos ensinaram a Enoque muitas coisas e que lhe disseram muitas coisas (tecnologias, talvez?) que não aconteceriam e nem existiriam tão cedo. Então começa a citar ‘eleitos’, o que acho que seriam os profetas e messias.

3 – A respeito deles eu falei e conversei com Ele, o qual virá de Sua habitação, o Santo e Poderoso, o Deus do mundo:
Ele conversa com Deus .

4 – O qual pisará sobre o Monte Sinai; aparecerá com Suas hostes e se manifestará com a força do Seu poder dos céus.

5 – Todos estarão temerosos e as Sentinelas estarão aterrorizados.
Os anjos têm medo de Deus . Sentinelas são os guardas do céu (na bíblia, Deus coloca Querubins nos portões do Jardin do Éden, talvez sejam as mesmas coisas?). Seja o que for, eles também têm medo de Deus.

6 – Grande temor e tremor se apoderarão deles, mesmo aos confins da terra. As alturas das montanhas serão abaladas, e os altos montes serão abatidos, derretidos como o favo de mel na chama de fogo. A terra será imersa e todas as coisas que nela estão perecerão; enquanto julgamento virá sobre todos, mesmo sobre todos os justos:
Ele diz que quando Deus aparece, todos sentem medo em qualquer lugar que estiverem. Tudo vai tremer e montanhas cairão porque serão derretidas com fogo.

Porque o chão treme quando Deus aparece? Ele usa alguma espécie de máquina? Nós sabemos que para o carro andar, é preciso fazer combustão de alguns elementos. Seria então um foguete? Como esse fogo é lançado?

Favo de mel na chama de fogo, por algum motivo soa como larva. Então ele diz que tudo vai acabar em fogo e todo mundo será julgado, sendo bom ou ruim.

7 – Mas a eles será dada paz: Ele preservará os eleitos e para com eles exercitará clemência.
Então depois de todo mundo se ferrar, vai restar a paz. De alguma forma Deus conseguirá salvar os eleitos. Espero que não carbonizados pelo favo de mel divino.

8 – Então todos pertencerão a Deus, serão felizes e abençoados, e o esplendor da Divindade os iluminará.
E eles serão propriedades de Deus e ficarão felizes e iluminados.

Capítulo 2

1 – Eis que Ele vem com dezenas de milhares dos Seus santos para executar julgamento sobre os pecadores e destruir o iníquo, e reprovar toda coisa carnal e toda coisa pecaminosa e mundana que foi feita, e cometida contra Ele.
Quando Deus vier com seus anjos (suponho), ele vai fazer alguns bilhões de julgamentos. Pode levar algum tempo.

Capítulo 3

1 – Todos os que estão nos céus sabem o que transcorre lá.
Não dá a entender que ‘os céus’ são vários lugares, cada um com suas leis e todo mundo com medo de alguém, que nem acontece por aqui? Bom, o fato é que, aparentemente, a administração parece mais aberta lá. Afinal, todo mundo sabe o que acontece.

2 – Eles sabem que as luminárias celestes não mudam seus caminhos; que cada uma nasce e se põe regularmente, cada uma a seu próprio tempo, sem transgredir os mandamentos que receberam. A VISÃO da terra, e entendem o que deve acontecer, desde o princípio até o seu fim.
Entendo que ele disse que o sol e a lua estão lá e nascem e se põem porque Deus mandou.

3 – Eles veem que toda obra de Deus é invariável no período de seu aparecimento. Eles veem o verão e o inverno: percebendo que toda terra está repleta de água; e que a nuvem, o orvalho, e a chuva refrescam-na.

Capítulo 4

1 – Eles consideram e veem cada árvore, como aparecem para depois murchar, e toda folha, para depois cair, exceto de quatorze árvores, as quais não são efêmeras, e esperam pelo aparecimento das folhas novas por dois ou três invernos.

Capítulo 5

1 – Novamente eles consideram os dias de verão, que o sol está sobre a terra desde o princípio; enquanto tu procuras por uma cobertura e por um lugar sombreado por causa do sol ardente; enquanto a terra é queimada com calor fervente, e tu te tornas incapaz de andar sobre a terra ou sobre as rochas em consequência do calor.
Tudo isso porque Deus mandou.

Capítulo 6

1 – Eles consideram como as árvores, quando elas dão suas folhas verdes, cobrem-se e produzem frutos; entendendo tudo, e sabendo que Ele, o qual vive para sempre, faz todas estas coisas por causa de vós:

2 – Que as obras desde o princípio de todo ano existente, que todas as suas obras são obedientes a Ele e invariáveis; assim como Deus determinou, assim todas as coisas acontecem.

3 – Eles veem também como os mares e os rios juntos completam suas respectivas operações:

4 – Mas tu resistes impacientemente, não cumpres os mandamentos do Senhor, mas transgrides e calunias a Sua grandiosidade; e malditas são as palavras em tua boca poluída contra Sua majestade.

5 – Tu, murcho de coração, a paz não estará contigo!

6 – Portanto teus dias te amaldiçoarão, e os anos de tua vida perecerão; execração perpétua se multiplicará, e não obterás misericórdia.

7 – Nestes dias tu resignas tua paz com a eterna maldição de todos os justos, e os pecadores perpetuamente te execrarão;
Descrentes, mentirosos e pecadores terão eterna maldição.

8 – Eles te execrarão com tudo o que não é divino.

9 – Os eleitos possuirão luz, alegria e paz; e herdarão a terra.

10 – Mas tu, que não és santo, serás amaldiçoado.

11 – Então a sabedoria será dada aos eleitos, todos os que viverão, e não transgredirão por impiedade ou orgulho, mas humilhar-se-ão, processando prudência, e não repetirão transgressão.

12 – Eles não condenarão todo o período das suas vidas, não morrerão em tormento e indignação; mas a soma dos seus dias se completará, e envelhecerão em paz; enquanto os anos de sua felicidade se multiplicarão em alegria, e com paz, para sempre, em toda a duração de sua existência.
Os que acreditam receberão paz, felicidade e sabedoria, mas antes eles precisam se humilhar e se desculpar por todas as coisas. Daí eles morrerão algum dia, mas serão felizes o tempo em que viverem.

Capítulo 7

1 – E aconteceu depois que os filhos dos homens se multiplicaram naqueles dias, nasceram-lhe filhas, elegantes e belas.
Pessoal começa a ver que as mulheres da Terra são até bonitinhas.

2 E quando os anjos, os filhos dos céus, viram-nas, enamoraram-se delas, dizendo uns para os outros: Vinde, selecionemos para nós mesmos esposas da progênie dos homens, e geremos filhos.
Começam a desejar as mulheres e a querer fazer sexo com elas.

3 – Então seu líder Samyaza disse-lhes: Eu temo que talvez possais indispor-vos na realização deste empreendimento;
O líder deles acha que eles se arrependerão. Espera… líder?

4 – E que só eu sofrerei por tão grave crime.
E que ele mesmo (Samyaza) é quem vai se ferrar por causa disso. Mas por quê? Primeiro, por que anjos precisam de líder? A não ser que levemos em conta que são um exército e que Samyaza é uma espécie de Capitão, então tudo o que os soldados fazem reflete no capitão e ele é provavelmente culpado por ter permitido que algo acontecesse sem intervir.

5 – Mas eles responderam-lhe e disseram: Nós todos juramos;

6 – (e amarraram-se por mútuos juramentos), que nós não mudaremos nossa intenção mas executamos nosso empreendimento projetado.

7 – Então eles juraram todos juntos, e todos se amarraram (ou uniram) por mútuo juramento. Todo seu número era duzentos, os quais descendiam de Ardis, o qual é o topo do monte Armon.

Então os anjos decidem que farão um juramento por alguma coisa que foi dita entre eles (empreendimento projetado). Todos eles, 200 no total, são unidos via juramento e é permitido que desçam à Terra e procurar mulheres para procriar.

É interessante notar que no céu (na verdade ele sempre chama céus – plural) existem lugares com nomes (Ardis e Armon).

9 – Estes são os nomes de seus chefes: Samyaza, que era o seu líder, Urakabarameel, Akibeel, Tamiel, Ramuel, Danel, Azkeel, Saraknyal, Asael, Armers, Batraal, Anane, Zavebe, Samsaveel, Ertael, Turel, Yomyael, Arazyal. Estes eram os prefeitos dos duzentos anjos, e os restantes estavam todos com eles.

10 – Então eles tomaram esposas, cada um escolhendo por si mesmo; as quais eles começaram a abordar, e com as quais eles coabitaram, ensinando-lhes sortilégios, encantamentos,e a divisão de raízes e árvores.
Desceram, escolherem as mulheres que queriam morar juntos e ensinaram pra elas ‘encantamentos’ e agricultura. Me pergunto o que seriam esses encantamentos?

11 – E as mulheres conceberam e geraram gigantes,

12 – cuja estatura era de trezentos cúbitos. Estes devoravam tudo o que o labor dos homens produzia e tornou-se impossível alimentá-los;

13 – Então eles voltaram-se contra os homens, a fim de devorá-los;

14 – E começaram a ferir pássaros, animais, répteis e peixes, para comer sua carne, um depois do outro, e para beber seu sangue.

15 – Então a terra reprovou os injustos.
Não foi por falta de aviso. Deu merda, né? Não sei pra que bebiam sangue, mas beleza…

Capítulo 8

1 – Além disso, Azazyel ensinou os homens a fazerem espadas, facas, escudos, armaduras (ou peitorais), a fabricação de espelhos e a manufatura de braceletes e ornamentos, o uso de pinturas, o embelezamento das sobrancelhas, o uso de todo tipo selecionado de pedras valiosas, e toda sorte de corantes, para que o mundo fosse alterado.
Azazyel vem para a terra ensinar tudo o que sabe para os homens. Até fazer sobrancelhas! Hmmm

2 – A impiedade foi aumentada, a fornicação multiplicada; e eles transgrediram e corromperam todos os seus caminhos.

3 – Amazarak ensinou todos os sortilégios, e divisores de raízes:

4 – Armers ensinou a solução de sortilégios;

5 – Barkayal ensinou os observadores das estrelas,

6 – Akibeel ensinou sinais;

7 – Tamiel ensinou astronomia;

8 – E Asaradel ensinou o movimento da lua,

9 – E os homens, sendo destruídos, clamaram, e suas vozes romperam os céus.

Eu fico me perguntando da onde o Enoque estava vendo isso tudo acontecer. Era, tipo, camarote?

Os anjos lá, de boa, ensinando todas as coisas. E a galera fornicando loucamente. Tsk, tsk.

Capítulo 9

1 – Então Miguel e Gabriel, Radael, Suryal, e Uriel, olharam abaixo desde os céus, e viram a quantidade de sangue que era derramada na terra, e toda a iniquidade que era praticada sobre ela, e disseram um ao outro; Esta é a voz de seus clamores;
Esses cinco são os fofoqueiros celestes. Continuem a leitura para entender…

2 – A terra desprovida de seus filhos tem clamado, mesmo até os portões do céu.

3 – E agora a ti, ó Santo dos céus, as almas dos homens queixam-se, dizendo: Obtém justiça para conosco com o Altíssimo. Então eles disseram ao seu Senhor, o Rei: Tu és Senhor dos senhores, Deus dos deuses, Rei dos reis. O trono de Tua glória é para sempre e sempre, e para sempre seja Teu nome santificado e glorificado.

4 – Tu fizeste todas as coisas; Tu possuis poder sobre todas as coisas; e todas as coisas estão abertas e manifestas diante de Ti. Tu vês todas as coisas e nada pode esconder-se de Ti.

5 – Tu viste o que Azazyel tem feito, como ele tem ensinado toda espécie de iniquidade sobre a terra, e tem aberto ao mundo todas as coisas secretas que são feitas nos céus.
Os anjos viram que Azazyel estava transmitindo conhecimento e acharam ruim, porque isso deveria ser feito apenas ‘nos céus’.

6 – Samyaza também tem ensinado sortilégios, para quem Tu deste autoridade sobre aqueles que estão associados Contigo. Eles tem ido juntos às filhas dos homens, têm-se deitado com elas; têm-se contaminado;
Os anjos deixam de ser puros por causa do sexo com as mulheres.

7 – E têm descoberto crimes a elas.

8 – As mulheres igualmente têm gerado gigantes.

9 – Assim toda a terra tem se enchido de sangue e iniquidade.

10 – E agora, vês que as almas daqueles que estão mortos clamam.

11 – E queixam-se até ao portão do céu.

12 – Seus gemidos sobem; nem podem eles escapar da injustiça que é cometida na terra. Tu conheces todas as coisas, antes de elas existirem.
Quero saber como os gritos dos homens chegam no céu… “Tu conheces todas as coisas, antes de elas existirem.”, isso se torna muito visível que é falso. Porque caso fosse verdade, já saberia que isso aconteceria e teria evitado, contando claro que se importasse com as coisas.

13 – Tu conheces estas coisas, e o que tem sido feito por eles; já Tu não falas a nós.
Os anjos estão claramente chateados porque Deus não fala mais com eles.

14- O que, por conta destas coisas, devemos fazer contra eles?

Capítulo 10

1 – Então o Altíssimo, o Grande e Santo falou,

2 – E enviou a Arsayalalyur ao filho de Lamech,
Noé!

3 – Dizendo: Diz a eles em Meu nome: Esconde-te.

4 – Então explicou-lhe a consumação que está preste a acontecer; pois toda a terra perecerá; as águas do dilúvio virão sobre toda a terra, e todas os que estão nela serão destruídos.
Deus anuncia para os anjos o dilúvio. Ele, tipo, não pensa muito. Ele escuta o pessoal pedindo ajuda, ao invés de ajudar, ele pensa “Bem, para que vou ter esse trabalho todo? Para eles fazerem tudo de novo? Aff, vou matar todo mundo afogado. É… bem mais simples.”

5 – E agora, ensina-o como ele pode escapar, e como sua semente pode permanecer em toda a terra.
Diferente da bíblia que é Deus que fala com Noé, aqui diz que ele mandou um anjo avisá-lo como sobreviver ao dilúvio (em seu nome)

6 – Novamente o Senhor disse a Rafael: Amarra a Azazyel, mãos e pés; lança-o na escuridão; e abrindo o deserto que está em Dudael, lança-o nele.

7 – Arremessa sobre ele pedras agudas, cobrindo-o com escuridão;

8 – Lá ele permanecerá para sempre; cobre sua face, para que ele não possa ver a luz.

9 – E no grande dia do julgamento lança-o ao fogo.
Bonzinho, né? O cara vai ficar amarrado, amordaçado, com os olhos vendados, com pedras ponteagudas em cima dele para todo o sempre até o dia do julgamento, que é quando ele será atirado ao fogo!

Me parece um pouco com o destino dos Titãs, da mitologia grega.

10 – Restaura a terra, a qual os anjos corromperam; e anuncia vida a ela, para que Eu possa recebê-la.
Teoricamente, de acordo com esse livro, a merda não foi dos homens e sim dos sentinelas.

11 – Todos os filhos dos homens, sua descendência, não perecerão em consequência de todo segredo, pelo qual as Sentinelas têm destruído, e o que eles ensinaram;

12 – Toda a a terra tem se corrompido pelos efeitos dos ensinamentos de Azazyel. A ele, portanto, se atribui todo crime.

13 – A Gabriel também o Senhor disse: Vai aos bastardos, aos réprobos, aos filhos da fornicação; e destrói os filhos da fornicação, a descendência das Sentinelas de entre os homens; traga-os e excita-os uns contra os outros. Faça-os perecer por mútua matança; pois o prolongamento de dias não será deles.
Sinceramente, olha a mentalidade do indivíduo. Ele manda Gabriel trazer os gigantes para os céus. E provocar um ao outro a ponto dos gigantes se matarem, sem Deus precisar colocar o dedo deles. Porra!
Mas, ei, isso pelo menos isso explica (teoricamente) porque nunca foi encontrado nada sobre os tais gigantes por aqui. Eles foram levados da Terra.

14 – Eles rogarão a ti, mas seus pais não obterão seus desejos com respeito a eles; pois eles esperaram por vida eterna, e que eles possam viver, cada um deles, quinhentos anos.

15 – A Miguel, igualmente o Senhor disse: Vai e anuncia seus próprios crimes a Samyaza, e aos outros que estão com ele, os quais têm se associado às mulheres para que se contaminem com toda sua impureza. E quando todos os seus filhos forem mortos, quando eles virem a perdição dos seus bem-amados, amarra-os por setenta gerações debaixo da terra, mesmo até o dia do julgamento, e da consumação, até o julgamento, cujo efeito que dura para sempre, seja completado.
Novamente impureza. Porra se sexo é tão impuro assim, pra que criou?

Bom, Samyaza tinha razão quando pensou que ia se ferrar. Ele vai ficar que nem o Azazyel. Debaixo da terra… lembra o Tártaro, né?

Como é completado, se dura pra sempre?

16 – Então eles serão levados para as mais baixas profundezas do fogo em tormentos; lá eles serão encerrados em confinamento para sempre.

17 – Imediatamente depois disso ele, juntamente com os outros, queimarão e perecerão; eles serão amarrados até a consumação de muitas gerações.
Os outros duzentos também se ferraram.

18 – Destrói todas as almas viciadas na luxúria, e a descendência das Sentinelas, pois eles tiranizam a humanidade.

19 – Que todo opressor pereça na face da terra;
Até parece que Ele mesmo não é um opressor…

20 – Que toda má obra seja destruída;

21 – A semente da justiça e da retidão apareça, e o que é produtivo torne-se uma bênção.

22 – Justiça e retidão serão plantados para sempre com prazer.

23 – E então todos os santos darão graças, e viverão até terem gerado milhares de filhos, enquanto todo o período se sua juventude, e seus sábados, serão completados em paz. Naqueles dias toda a terra será cultivada em retidão; ela será totalmente cultivada com árvores, e será cheia de bendições; toda árvore de delícias será plantada nela.

24 – Vinhas serão plantadas; e a vinha que nela será plantada produzirá frutos para saciedade; toda semente que nela será semeada produzirá mil por uma medida; e uma medida de olivas produzirá dez prensas de óleo.

25 – Purifica a terra de toda opressão, de toda injustiça, de todo crime, de toda impiedade, e de toda impureza que é cometida sobre ela. Extermina-os da terra.

26 – Então todos os filhos dos homens serão justos, e todas as nações me pagarão divinas honras, e Me abençoarão; e todos Me adorarão.
Apesar de nem todos serem justos, muitas nações ainda adoram esse cara…

27 – A terra será limpa de toda corrupção, de toda punição e de todo sofrimento; Eu não enviarei novamente dilúvio sobre ela, de geração em geração para sempre.
Acho que ele não tava contando o Brasil ainda aqui nessa contagem!

28 – Naqueles dias Eu abrirei tesouros de bênçãos que estão nos céus, para que Eu possa fazê-las descer sobre a terra, e sobre todos os trabalhos e labores do homem.

29 – Paz e equidade se associará aos filhos dos homens todos os dias do mundo, em cada uma de suas gerações.
Por que claramente não existem guerras e conflitos nos dias de hoje, né!

 

No decorrer dos dias, vou postando o resto! Até! Espero que gostem da diversificação que vou criar por aqui. Vou falar de muita coisas.