Ando vendo por aí

O que acho dessa teoria maluca dos Astronautas do Passado

ver post

O Procurado

O Procurado é o novo filme da Angelina Jolie e que eu já havia anunciado no posts de filmes para se ver nas férias e depois dela.

O filme, bem como eu esperava, é ótimo! Até o trailer foi demais. As cenas de ação com os carros e trens são de tirar o fôlego. Tórridas cenas de sexo em cima de mesas de cozinha, palavrões, elenco afinado e, é claro, mentiras, muitas mentiras.

E depois do corte abaixo vem um SPOILER gigantesco, conto as principais partes do filme, se você não assistiu ainda, nem se atreva a clicar para ler o resto, hein. Além de muitas caps.

Começamos contado a vida do Wesley. De como ele vê sua vidinha patética tomar conta dele. E de como ele imagina que o pai dele se sentiu ao olhar para ele assim que nasceu, como o cidadão com a vida mais patética de todas.

Essa foto aí em cima é no exato momento em que todos estão ‘comemorando’ o aniversário da chefe gorda e anorexa (Oo), segundo o mesmo. E que torna miserável a vida de todos da empresa.

Enquanto ele tá lá, estressado, puto com a chefe, a namorada o trai com o melhor amigo dele. Em cima da mesa baratinha que ele mesmo comprou.

Logo depois vem a primeira cena de ação, onde aparece o suposto pai do cara, que fugiu quando ele era um bebê. Ele entra numa empresa chique, grandona, com algum tipo de secretária indiana.

Eles conversam sobre uma bala que o cara encontrou e que não dá pra ser rastreada. Logo depois disso, começa a chuva de tiros. Ele sai correndo, todo mundo pensa que pra se defender, mas ele só está ganhando espaço, porque vai dar um pulão de um prédio para o outro. Enquanto nós vemos ele se concentrar para correr, escutamos batidas de coração. Então ele corre, e sai jogando os papéis dos escritórios pra cima.

Então pula e se choca com o vidro. As batidas do coração cada vez mais rápidas.

A cena seguinte é bem legal, primeiro ele pulando de um prédio para o outro e depois atirando nos caras do no outro prédio.

Depois de matar todo mundo no prédio, um telefone de um dos defuntos começa a tocar e ele atende, para falar com um misterioso homem do outro lado.

Achando que se deu bem, o cara olha pra baixo e vê um X marcado bem onde estava. E é morto. Os caras no telhado eram apenas iscas. Era tudo uma armadilha.

Depois voltamos a Wesley e será o primeiro encontro dele com a Fox, interpretada por Angelina (magérrima por sinal, como ela conseguiu aguentar o peso da arma, só Deusa sabe).

Ela fala que conheceu o pai dele, o cara que morreu em no telhado. Os dois discutem um pouco e mais bala depois, porque o homem misterioso que atirou no pai dele, está ali com eles, querendo matar Wesley. Então a Fox toma a frente e olha a cara de má dela, metendo bala. ME-DO.

E olha a cara do infeliz que tá atirando. Super-empolgado, né? Enquanto isso, mais batida de coração.

Então o Wesley, bancando o idiota, foge. E o cara sai atrás dele. Essa cena da fulga é das melhores. Principalmente a mentira mais foda, dela dando uma rabiada, que acaba por colocar o Wesley dentro do carro…

Depois disso, ele é levado para o Morgan Freeman, que é o Sloan. O pessoal faz um treinamento nele, ensinando o cara a atirar, dizendo que ele é um assassino. E explica o lance dos batimentos cardíacos acelerados. E eles fazem um negocinho que faz a bala desviar… É sério… muita viajem. E muito efeito.

Ele depois de conhecer o Sloan ainda tenta voltar a vida normal, daí vê que não consegue, manda a chefe se foder, taca uma porrada no amigo que está transando com a namorada dele e sai na moral do emprego para se juntar de vez a turma do Sloan e aprender a ser um assassino, cuja função principal é matar o assassino de seu pai ( o cara empolgado lá de cima).

Não vou contar o final pra não dizer que estraguei completamente, porque sei que algum curioso vai clicar em Leia Mais, mesmo depois do meu aviso.