Ando vendo por aí

O que acho dessa teoria maluca dos Astronautas do Passado

ver post

Minha viagem pra Disney, em 2013

ver post

Onde errou Mafia III?

mafia3-1

Estou aqui jogando (sem muita empolgação) o jogo Mafia III, desde que voltei de viagem, pouco mais de 20 dias… Eu fiz de tudo pra ignorar as reclamações das pessoas em reviews e etc, porque eu sei que a galera gosta de reclamar, e aturei o tanto que pude até, finalmente, admitir pra mim mesma que todas as reclamações têm fundamento…

Então, onde exatamente errou o jogo Mafia III?

1 – Mundo aberto

Acho que o primeiro – e óbvio – erro do jogo foi desistir da história linear (que tanto fez sucesso com o incrível Mafia II) e criar um mundo aberto. Primeiro porque o mundo que criaram é morto. New Bordeaux não tem o mesmo charme e musicalidade de sua suposta réplica, New Orleans. Eu não me importo *muito* com os gráficos, porém é difícil perceber muitas melhoras entre o Mafia 2 pro Mafia 3… inclusive às vezes parece que o 2 é ainda mais bonito que o 3, o que não faz muito sentido.

Mafia 2

Mafia 2

Mafia 3

Mafia 3

Aqui vai uma foto real de New Orleans de 1963:

New Orleans

New Orleans 1963

A diferença gráfica entre o Mafia 2 e 3 é muito pouca. Mafia 3 se parece, de fato, com o que era Nova Orleans no passado, mas não tem a vivacidade, nem o apelo cultural e musical que a cidade tinha. Vou imaginar aqui que o lance da música é por causa de direitos autorais, mas sei lá… Apesar de ter atividades para fazer (sempre relacionadas a crime: traficar, roubar, etc), você as faz muito rápido e depois de um tempo, tudo parece muito igual e as coisas se repetem O. TEMPO. INTEIRO.

2 – Personagens Não Jogáveis

Os NPCs (Personagens não jogáveis) estão ali em pouco número, são quase iguais uns ao outros, são incrivelmente estúpidos e não adicionam em nada a cidade. Alguns interagem com você, alguns são racistas e alguns até falam francês (herança cultural, muito legal esse detalhe, btw).

Eu sei que lá em sessenta e pouco as pessoas tinham um estilo que pareciam iguais, mas sério, poderia não ter ninguém que não faria diferença… a única coisa que servem é pra chamar a polícia quando você dirige como um maníaco embriagado.

3 – Nada de divertido pra fazer

Eu não sei exatamente em que ponto do jogo eu tô, mas eu senti falta de coisas divertidas pra fazer. O que faziam as pessoas pra se divertir lá nos anos 60? E, digo mais, o que faziam gangsters para se divertirem naquele tempo? Corrida de carros, boxe, barraca de tiro, cartas? Sei lá, e dependendo do jogo, não vou poder vivenciar essa experiência (não agora, pelo menos). Bom, imagino que em Nova Orleans, berço cultural de músicas como Jazz e Blues, deveria ser interessante entrar num bar e encher a cara enquanto escutava umas músicas maneiras. Especialmente se você é um homem negro, constantemente perseguido por mafiosos e pela polícia, além de enfrentar imbecis de movimentos sulistas e segregacionistas. Por mais repetitivo que isso pudesse ficar com o tempo, em algum momento do jogo, seria legal pra quebrar a tensão do homem procurando vingança a qualquer custo, que é a história principal de Lincoln Clay (personagem principal e quem você joga).

Não seria divertido, embalados pela fama e talento de Muhammad Ali, nós víssemos rings e lutadores de Boxe nas academias e tal? Pô, acho que sim.

muhammad-ali

4 – Inimigos MUITO burros

Cara, imagina que tem um monte de inimigos onde você quer matar um sub-chefe lá… tem, tipo, uns 40 caras. E você pode matar todos eles somente assobiando e atraindo-os pra o lugar onde você está… E aí fica uma pilha de corpos de NPCs num único lugar. Cara é uma coisa muito imbecil. A inteligência artificial desse jogo é ruim demais. Inclusive até os seus amigos são bocós. Tipo, a menina que pega o seu dinheiro (Consiglieri) e o cara que te vende armas e tal, eles vêm desembestados de carro na rua, às vezes param no meio da rua, tipo, muito discretos. kkkkk

Mas a história é boa demais…

…de modo que você tenta superar o fato de que com 1 ou 2 jogadas você pode (e, provavelmente, vai) matar todo mundo. O jogo tem uma história massa, mostrada como se fosse um documentário, as cenas com os personagens interagindo e descobrindo coisas sobre o Sal Marcano são muito boas, porra! A trilha sonora, claro, boa demais ❤️.

Como que você pega um jogo com tanta possibilidade e deixa ele MEDIANO 😠 ? Na posição de MEDIANO, o game não vale R$250 reais (ou os 60 dólares que gastei na gringa). Ele vale, tipo de R$100 – R$150. Qualquer coisa acima disso é gasto de dinheiro.

Nota 5 de 10.

Fui! Paz ✌️.